Rescisão do Contrato de Trabalho: Saiba como funciona!

Você ainda tem dúvidas sobre o processo de rescisão do contrato de trabalho? Acompanhe o artigo abaixo para entender como tudo funciona!
Tempo estimado de leitura: 9 minutos

Quais as regras da rescisão do contrato de trabalho? Como calcular a rescisão de um colaborador? Como a empresa deve se resguardar perante as leis trabalhistas? 

Para quem acompanhou o artigo sobre Aviso Prévio, sabe que é muito comum as rupturas de vínculo empregatício entre empresas e colaboradores. Além disso, sabe também que existem regras a serem seguidas por ambas as partes. 

Vale ressaltar que a rescisão do contrato de trabalho pode ser feita a partir de diversos modelos, basta entender qual se aplica ao caso de cada colaborador. A partir disso, é importante ficar atento às regras e cálculos, pois qualquer irregularidade pode resultar em multas ou processos trabalhistas.

Dito isto, Se você ainda não sabe o que é rescisão do contrato de trabalho, acompanhe esse artigo e tire todas as suas dúvidas! 

O que é rescisão de contrato? 

A rescisão do contrato de trabalho nada mais é do que o cálculo feito após a oficialização do desligamento do colaborador e ele precisa ser feito com muita atenção. Neste momento, a empresa deve levar em conta o tempo trabalhado, o motivo do desligamento, se possui ou não férias vencidas, se o colaborador cumpriu ou não o aviso prévio, dentre outras questões. 

Dessa forma, será analisado em qual modelo de rescisão do contrato o colaborador se encontra, levando em consideração as características do seu caso. Acompanhe abaixo os tipos de rescisão do contrato de trabalho: 

  • Desligamento sem justa causa;
  • Com justa causa;
  • Rescisão Indireta;
  • Culpa recíproca;
  • Rescisão por acordo;
  • Pedido de demissão. 

O que mudou na rescisão de contrato com a reforma trabalhista? 

De antemão a reforma trabalhista trouxe algumas mudanças na realização da rescisão do contrato de trabalho, revogando alguns incisos. Dessa forma a descrição prevista no artigo 477 da CLT, passou a requerer alguns procedimentos da parte do empregador. 

Art. 477. Na extinção do contrato de trabalho, o empregador deverá proceder à anotação na Carteira de Trabalho e Previdência Social, comunicar a dispensa aos órgãos competentes e realizar o pagamento das verbas rescisórias no prazo e na forma estabelecidos neste artigo. (Redação dada pela Lei nº 13.467, de 2017)

Mas quais foram os procedimentos que sofreram alteração? Acompanhe a leitura que vou te contar logo abaixo: 

Homologação

Desde 2017 deixa de ser obrigatória a homologação da rescisão do contrato de trabalho, tanto pelo Ministério do do Trabalho, quanto pelo sindicato. A empresa precisa apenas cumprir com o pagamento das verbas rescisórias e emitir o recibo de pagamento para que o colaborador confirme a transação. 

Mudança nos prazos 

De acordo com a nova reforma trabalhista, o empregador tem apenas 10 dias, contando a partir do momento da dispensa ou demissão do funcionário, para pagar as verbas rescisórias. 

Modo de pagamento

Além das funções que já eram liberadas como tipos de pagamentos permitidos para a rescisão do contrato de trabalho (pagamento em espécie e cheque), passou a valer também o depósito bancário.

Demissão em comum acordo 

Neste caso, ambas as partes aceitam a ruptura do vínculo empregatício e isso só é possível pelo novo modelo de rescisão de contrato.

Termo de quitação

O termo de quitação é um documento que resguarda a empresa de possíveis processos trabalhistas. É nele que a empresa e o colaborador vão garantir o cumprimento de todas as obrigações durante o vínculo empregatício, sendo assim, é necessário a assinatura de ambas as partes.

Você ainda tem dúvidas sobre o processo de rescisão do contrato de trabalho? Acompanhe o artigo abaixo para entender como tudo funciona!
Rescisão de Contrato

Quais são os tipos de rescisão de contrato? 

Agora que você conheceu todas as mudanças que a legislação trabalhista sofreu em 2017, saiba também quais são as diferenças entre os tipos de rescisão do contrato de trabalho. 

O contrato de trabalho é um documento que prevê o vínculo empregatício e ele pode ser por prazo indeterminado ou determinado. Dessa forma, a rescisão é a formalização do rompimento desse vínculo, seja por vontade da empresa ou vice-versa.

Para que isso ocorra da melhor forma possível, é necessário que empregador e colaborador tomem alguns cuidados, pois existem direitos e deveres a serem cumpridos por ambas as partes. Saiba abaixo quais são os tipos de rescisão do contrato de trabalho e como aplicá-las: 

Desligamento sem justa causa

Quando a dispensa acontece pelo empregador. Nesse caso, é de direito do colaborador o recebimento de todas as verbas rescisórias. Além disso, ele ainda tem direito ao saque completo do FGTS, somado a multa de 40% e ao recebimento do seguro-desemprego. 

Desligamento com justa causa

A dispensa também é feita pelo empregador, porém, este é o caso aplicado ao colaborador que comete faltas graves, previsto no art 482 da CLT. Dessa forma, a empresa fica isenta de pagar a totalidade do acerto, sendo apenas o saldo de salário e férias vencidas. 

Rescisão Indireta

Nesse caso, a rescisão acontece quando o empregador comete faltas graves. Assim sendo, é necessário que o colaborador entre com uma reclamação trabalhista e caso ela seja provada, entendesse que a empresa reconheça a rescisão indireta. Dessa forma, o colaborador terá o direito de receber todas as verbas rescisórias como na dispensa sem justa causa. 

Culpa recíproca

Essa modalidade é para os casos em que tanto o empregador, quanto o colaborador cometem faltas graves. Com base no artigo 484 da CLT, na culpa recíproca existe a discussão judicial, onde o juiz reconhece a culpa de ambas as partes e determina que o colaborador receba 50% do que teria direito em caso de rescisão indireta. 

 Rescisão por acordo

A rescisão do contrato de trabalho por acordo é um pacto firmado entre empresa e colaborador. Isso acontece quando o colaborador pensa em se desligar da empresa mas não deseja perder o direito ao saque do FGTS. Dessa forma, quando existe o acordo é possível que a empresa arque com um parte das verbas rescisórias e mesmo assim, o colaborador tem o direito de sacar o FGTS.  

Sendo assim, o colaborador recebe metade da multa do FGTS e metade do aviso prévio caso seja indenizado. Além disso, pode sacar 80% do FGTS e receber o restante das verbas de forma integral. Vale destacar que na rescisão por acordo ele não tem direito ao seguro-desemprego. 

Pedido de demissão

Essa modalidade parte do colaborador e como consequência ele fica impedido de sacar o FGTS. Além disso, ele também não tem direito aos 40% de multa do FGTS, nem de receber o seguro-desemprego. 

Segundo o artigo 479 da CLT, a empresa precisa ficar atenta se o contrato de trabalho do colaborador tem prazo determinado. Isso porque neste caso, o funcionário que for dispensado sem justa causa poderá receber a metade da remuneração a que tem direito até o final do contrato.

CLT - Decreto Lei nº 5.452 de 01 de Maio de 1943

Art. 479 - Nos contratos que tenham termo estipulado, o empregador que, sem justa causa, despedir o empregado será obrigado a pagar-lhe, a título de indenização, e por metade, a remuneração a que teria direito até o término do contrato. (Vide Lei nº 9.601, de 1998)

Do contrário, quando o colaborador solicitar o desligamento antes do prazo de término do contrato, será ele o responsável por indenizar o empregador pelos prejuízos resultantes, mas é importante lembrar que esse valor não pode ser maior que a metade da remuneração que o trabalhador teria direito. 

Em conclusão, é necessário que o empregado anote todas as informações do contrato na carteira de trabalho e avisar aos órgãos competentes sobre a dispensa do funcionário. Essa orientação é válida para qualquer modalidade de rescisão do contrato de trabalho. 

Além disso, é importante que a empresa cumpra os prazos resguardos em lei para realizar o pagamento das verbas rescisórias e que também arquive o instrumento de rescisão que conste a causa ou a forma de resolução do contrato (discriminação valores das parcelas). 

Como funciona a rescisão do contrato de trabalho? 

A rescisão é oficializada por meio do Termo de Rescisão e Contrato de Trabalho (TRCT), e nele consta todas as informações referentes ao vínculo empregatício do colaborador, como por exemplo, a data de admissão e demissão, o tipo de contrato feito entre as partes, verbas rescisórias e assim por diante. 

Dessa forma, após a oficialização da rescisão do contrato de trabalho, tanto empresa quanto funcionários precisam cumprir algumas obrigações legais e dentre elas, é necessário para que o desligamento seja feito na maneira correta: 

  • Tipo de rescisão aplicável ao caso;
  • Quitação das verbas rescisórias por parte da empresa;
  • Exame demissional;
  • Assinatura de ambas as partes do TRCT
  • Avisar sobre o desligamento aos órgãos competentes (E-Social).

Como calcular a rescisão do contrato de trabalho?

Dito isto, é necessário que empresa e colaborador fiquem atentos aos cálculos corretos e se certifiquem que os valores correspondem ao que diz a legislação. Neste caso, acompanhe como deve ser feito cada cálculo, considerando o tipo de rescisão de contrato.

Existem duas modalidades de rescisão do contrato de trabalho, mas o cálculo aplicado é diferente para cada uma delas. Vamos te mostrar como: 

Rescisão do contrato de trabalho durante o período de experiência:

Neste caso, o contrato com tempo determinado pode durar de 30 até 90 dias. Após esse período o contrato de trabalho passa a ser por tempo indeterminado. 

Mas caso ambas as partes optem pela rescisão, o colaborador ainda tem direitos trabalhistas que precisam ser cumpridos pela empresa. Assim sendo, se houver rescisão ainda no período de experiência, o trabalhador terá direito ao 

  • 13° Propocional;
  • Férias proporcionais;
  • Salário do tempo trabalhado
  • 40% do FGTS
  • Indenização por parte da empresa (Metade do que o colaborador receberia no período de experiência) 

Rescisão do contrato de trabalho em contrato indeterminado: 

Agora, para calcular a rescisão do contrato de trabalho é preciso usar a calculadora. No momento de encerrar um contrato indeterminado é necessário analisar algumas informações do colaborador relacionados ao período na empresa, são elas: 

  • Tempo trabalhado; 
  • Férias (proporcionais ou vencidas);
  • Cumprimento do Aviso Prévio ou não; 
  • Horas extras; 
  • Data do pedido de demissão. 

Após analisar todas essas informações, é preciso ficar atento a outras particularidades do contrato de trabalho, definidas abaixo: 

  • Último salário;
  • Data de admissão do último trabalho;
  • Data de demissão do último trabalho;
  • Qual foi o motivo da demissão;
  • Qual o tipo de Aviso Prévio;
  • Se existem férias vencidas. 

Por fim, é importante lembrar que a rescisão do contrato de trabalho pode ser feita de muitas formas a depender de alguns fatores, como por exemplo, se a demissão foi ou não por justa causa ou caso tenha sido por falta grave, quem foi o infrator. Além de outras questões que merecem cuidado também. 

Como fica a rescisão de contrato na carteira de trabalho digital? 

Na carteira de trabalho Digital, a rescisão é feita pelo aplicativo e-social, mas se caso a entrada do colaborador tenha sido antes da adoção desse novo regime, é importante que a empresa atualize as informações dele do aplicativo. Isso é necessário para que a contratação não fique em aberto na carteira de trabalho física. 

Como o QRPoint pode contribuir para a sua empresa?

Agora você já sabe tudo sobre as mudanças que a rescisão do contrato de trabalho sofreu em função da reforma trabalhista. Por isso, a QRPoint chegou para garantir que sua empresa siga todas as normas da legislação, e para isso acontecer é necessário um sistema de controle de ponto com muita qualidade!

Dessa forma, garantimos que a equipe de RH da sua empresa trabalhará primordialmente na gestão de pessoas, pois cuidar do bem estar dos seus colaboradores faz toda diferença no desenvolvimento e produtividade da rotina de trabalho.

Isso só é possível porque a QRPoint cuida de todos os processos para você, oferecendo diversas vantagens aos seus colaboradores, como a possibilidade do controle de ponto online. Além disso, garantimos que tudo aconteça dentro do que a lei estabelece.  

No entanto, somos um software de controle de ponto online que além de permitir o registro de ponto em qualquer localização, também colaboramos para que a sua empresa cumpra todas as responsabilidades trabalhistas. É possível que em nosso sistema de controle de ponto sejam lançadas as informações sobre faltas, saldos negativos de horas trabalhadas, e até mesmo as horas extras de seus funcionários.

Ademais, você pode evitar que possíveis falhas humanas aconteçam no RH da sua empresa contratando os serviços de controle de ponto da QRPoint. Além de permitir que a gestão de pessoas do seu empreendimento cuide mais dos seus colaboradores.

Sendo assim, contrate a QRPoint como o sistema de controle de ponto online da sua empresa, e garanta a automatização dos processos com a melhor tecnologia de registro de ponto a cada atualização!

Como a QR Point funciona?

Para dar início, nós fornecemos o registro rápido dos seus colaboradores no software de controle de ponto, reduzindo a dificuldade na hora de adotar o novo sistema.

Uma vez que tudo já estiver nos conformes, você vai poder aproveitar do app do gestor, um dos nossos maiores benefícios.

É através do aplicativo do gestor que você terá acesso a dashboards de indicadores, mostrando todos os colaboradores que estão dentro da organização trabalhando, além daqueles que estão de férias e muito mais!

Portanto, para garantir a estadia do colaborador dentro do local de trabalho, nós usamos os recursos de geolocalização para criar uma cerca digital que garante exatamente onde o ponto online ou o ponto offline está sendo registrado.

E pensando na segurança tanto do colaborador quanto do gestor, o controle de ponto é registrado através do reconhecimento biométrico do profissional. Nós também mantemos o banco de horas de todos os colaboradores, permitindo mudanças nele se necessário.

Contrate os serviços da QR Point!

Para dar início, nós fornecemos o registro rápido dos seus colaboradores no software de controle de ponto, reduzindo a dificuldade na hora de adotar o novo sistema.

Uma vez que tudo já estiver nos conformes, você vai poder aproveitar do app do gestor, um dos nossos maiores benefícios.

É através do aplicativo do gestor que você terá acesso a dashboards de indicadores, mostrando todos os colaboradores que estão dentro da organização trabalhando, além daqueles que estão de férias e muito mais!

Portanto, para garantir a estadia do colaborador dentro do local de trabalho, nós usamos os recursos de geolocalização para criar uma cerca digital que garante exatamente onde o ponto online ou o ponto offline está sendo registrado.

E pensando na segurança tanto do colaborador quanto do gestor, o controle de ponto é registrado através do reconhecimento biométrico do profissional. Nós também mantemos o banco de horas de todos os colaboradores, permitindo mudanças nele se necessário.

Entre em contato para tirar qualquer dúvida sobre o nosso sistema de controle de ponto com nossa equipe. Ficou interessado e quer os benefícios do QRPoint na sua empresa? Faça hoje mesmo um teste do controle de ponto gratuito e prove a facilidade de ter o cálculo de horas, adicionais e faltas feito automaticamente.

Não vai perder a oportunidade de automatizar a sua empresa com o melhor software de controle de ponto online, né? Saiba mais sobre o nosso controle de ponto em nosso site!

Você pode acompanhar mais conteúdos em nossas redes sociais: LinkedIn, Instagram e Facebook

Tecnologia que poupa tempo e dinheiro para a sua empresa.

O que tá esperando? Comece a usar agora mesmo!