OKRs na prática - 03 dicas

OKR Para gerir e administrar uma empresa, o empreendedor tem a sua disposição um leque de informações, conteúdos, ferramentas e metodologias. Entre as ferramentas e metodologias, existe um leque diverso de opções, desde as mais tradicionais, normalmente são essas ensinadas nas faculdades de administração, e outras mais modernas que normalmente são abordadas em MBAs, pós graduações, palestras, cursos online e livros. Peter Drucker, talvez seja o autor mais reconhecido e admirado do século XX quando o assunto é gestão, ler o livro O gestor eficaz, publicado pela primeira vez em 1966, nos dar uma noção do quanto ele estava a...
Tempo estimado de leitura: 4 minutos

OKR
OKR

Para gerir e administrar uma empresa, o empreendedor tem a sua disposição um leque de informações, conteúdos, ferramentas e metodologias. Entre as ferramentas e metodologias, existe um leque diverso de opções, desde as mais tradicionais, normalmente são essas ensinadas nas faculdades de administração, e outras mais modernas que normalmente são abordadas em MBAs, pós graduações, palestras, cursos online e livros.

Peter Drucker, talvez seja o autor mais reconhecido e admirado do século XX quando o assunto é gestão, ler o livro O gestor eficaz, publicado pela primeira vez em 1966, nos dar uma noção do quanto ele estava a frente do seu tempo, em um momento em que as escolas mais antigas já estavam sendo bastante questionadas, Drucker traz em o gestor eficaz uma perspectiva que amplia o foco dado as pessoas dentro das organizações, que ele já tinha trazido a tona em 1954 no livro A prática da administração de empresas, onde ele já estava falando sobre o principio de administração por objetivos e autocontrole, ajudando muito no avanço e modernização das metodologias e ferramentas de gestão.

Sem essas bases criadas por Drucker, dificilmente Andy Groove (Ex Presidente da Intel considerado o pai das OKRs) teria conseguido evoluir e transformar esses métodos no que hoje conhecemos como OKRs. Infelizmente não é comum que essa ferramenta seja ensinada nas escolas de administração no Brasil, apesar de já ser amplamente usada, testada e comprovada por grandes empresas: Google, Fundação Gates, Intel, Intuit, Adobe entre tantas outras e no caso da Intel começou a ser usada e moldada desde a década de 70.

Para a sorte de todos os gestores, a ferramenta OKRs é tão simples, e causa tanto impacto com a sua simplicidade, que no início ficamos até um pouco desconfiados. Portanto falarei abaixo de três aspectos principais que nos ajudaram na prática a implantar as OKRs aqui no @QRPOINT:

1 – Leia o livro – Avalie o que importa de John Doerr:

Para implantar OKRs, é crucial a leitura e absorção do conteúdo desse livro, recebi essa dica de outro empreendedor de tecnologia de Salvador e sempre que posso repasso a dica, claro que existem outros livros importantes sobre OKRs, mas a linguagem desse livro é muito didática, simples e muito voltada para a prática. Nele são explorados e dissecados vários exemplos práticos de uso das OKRs em organizações de variados tipos e estágios.

Quando comecei a pesquisar sobre OKRs na internet li uma diversidade de artigos e conteúdos que faziam interpretações sobre o conteúdo do livro e sobre o sistema de OKRs, e achei importante conhecer a fonte e entender de fato como a metodologia é usada. Através disso pude entender o que funciona para o meu caso, ajudando a derrubar alguns mitos sobre OKRs que são disseminados por aí, na minha opinião baseada na leitura desse livro, o método é muito mais simples e adaptável a sua realidade do que falam comumente por aí. Citando o próprio John Doerr: ''Os OKRs tem um potencial tão grande por que são muito adaptáveis. Não há dogma, nem um jeito certo de usá-los. Organizações diferentes têm necessidades flutuantes, em várias fases de seu ciclo de vida. Para alguns, o simples ato de tornar as metas abertas e transparentes é um grande passo á frente. Para outros, uma cadência de planejamento trimestral mudará o jogo. Cabe a você encontrar seus pontos de ênfase e tornar a ferramenta realmente sua.'' John Doerr

2 – Comece a falar de OKRs muito antes de começar a implantar:

No nosso caso implantar as OKRs tem sido um processo longo e de muito aprendizado, começamos de forma bem superficial em 2019, e fomos avançando e aprofundando de acordo com o nosso aprendizado e conhecimento sobre ela até implantarmos totalmente no 2° trimestre de 2021. Nesse tempo, nunca tiramos o assunto OKRs das nossas pautas de conversas, reuniões e calls, então todas as pessoas da organização tiveram tempo para absolver, entender e ‘’comprar’’ a ideia e entender seus impactos.

Hoje o assunto surge naturalmente em qualquer conversa ou reunião, existem objetivos ou resultados chaves compartilhados por mais de uma área o que tem contribuído muito para a integração de pessoas de diferentes áreas e isso tem aumentado muito o engajamento e o alinhamento de todas as pessoas dentro da organização.

Além disso, as pessoas que já tiveram experiências anteriores com OKRs puderam contribuir e compartilhar conhecimento com as pessoas que nunca tiveram tal experiência anteriormente. 

3 – Não envolva só a liderança, envolva todos. Gestão de pessoas deve participar ativamente:

Em seu livro John Doeer dedica um capítulo inteiro a cultura explicando o uso dos CFRs como crucial para o sucesso da cultura de gestão por OKRs. CFR significa em português: conversas, feedbacks e reconhecimento.

Nesse ponto existem dois caminhos, se esses aspectos, ou pelo menos parte deles, já fazem parte da cultura da empresa a implantação dos OKRs será mais fácil e os resultados disso aparecerão de forma mais clara.

Caso nenhum desses aspectos façam parte da cultura, é importante pensar se realmente os OKRs devem ser implantados, acredito que o melhor seria primeiro trabalhar a cultura organizacional, pode ser um excelente momento para criar ou desenvolver a cultura junto com a área de gestão de pessoas e analisar se faz sentido incluir esses aspectos na sua cultura organizacional e só voltar aos OKRs quando essa parte da cultura estiver equacionada. 

‘’A cultura é fundamentalmente embasada na estratégia. Cultura é a pedra fundamental, pois ela é o que faz o trabalho ter significado. Os líderes são corretamente obcecados por cultura. Os fundadores se perguntam como podem proteger os valores culturais de suas empresas a medida que elas crescem’’ – John Doeer em Avalie o que importa.

Conte com o QRPoint

O QRPoint é um software de controle de ponto online capaz de automatizar todo o seu processo de registro de ponto.

Sendo assim, o cálculo de horas, adicionais e faltas é automatizado, evitando erros e imprecisões na hora que você for fazer a folha de pagamento.

Além disso, o software conta com diversas funcionalidades, com todo o controle estando num app na palma da sua mão.  Entre em contato ainda hoje e faça um teste gratuito de funcionalidades na sua empresa.

Agora que você sabe como fazer o cálculo da planilha de folha de pagamento, sabe que pode contar com o QRPoint.

Tecnologia que poupa tempo e dinheiro para a sua empresa.

O que tá esperando? Comece a usar agora mesmo!