Desenvolvimento de equipe: quais as melhores práticas?

Separamos as melhores práticas de desenvolvimento de equipe que sua empresa deve adotar agora mesmo. Confira neste artigo.
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Recursos humanos formam um dos grandes diferenciais de um negócio, já que investir no desenvolvimento de equipe é uma forma de otimizar os resultados que eles trazem para a empresa.

Na atualidade, os desafios para o setor são ainda maiores. As atividades remotas tornam-se cada vez mais essenciais, assim como a necessidade que o time saiba trabalhar em sintonia, independentemente do espaço físico. 

Também é preciso olhar para o futuro com positividade e, considerar que as relações humanas dentro do ambiente organizacional voltarão a acontecer.

Então, como fazer um cronograma que atenda as necessidades atuais de um período de isolamento, mas, ao mesmo tempo, prepare sua equipe para os desafios que estão por vir? Separamos as melhores práticas que sua empresa deve adotar agora mesmo. 

Crie um conteúdo que reforce o relacionamento positivo entre colaborador e empresa

A qualificação do profissional com conhecimentos técnicos faz com que ele seja mais produtivo e eficiente. Sua contribuição para a equipe e resultados do negócio são indiscutíveis.

Mas quanto isso reflete em sua relação harmônica com a empresa e, principalmente, em sua fidelidade e retenção de talentos?

Para resolver essa questão, crie conteúdos e módulos que reforcem a importância do bom relacionamento com a empresa. Ofereça, também, um canal aberto para que eles possam trazer suas sugestões de melhoria. 

Tais medidas vão aumentar a sensação de pertencimento e contribuição.

Monte um cronograma de desenvolvimento de equipes personalizado

É preciso entender que o desenvolvimento de equipes é vantajoso para a empresa, mas também para seus colaboradores. Enquanto ela aumenta a produtividade e eficiência da área de Recursos Humanos, seu time adquire novos conhecimentos para enriquecer seus currículos e experiências.

Embora a melhoria do currículo no primeiro momento não impacte o cotidiano dos colaboradores, eles precisam ser conscientizados de que esse é o caminho para suas progressões de carreira, certo? Além disso, é interessante criar um cronograma de desenvolvimento em módulos temáticos, personalizando o ciclo de treinamento de acordo com a necessidade do colaborador, seja ele recém-contratado ou antigo, passando por uma reciclagem técnica.

Alguns exemplos de módulos são: 

  • normas do negócio, 
  • visão e missão da empresa,
  •  segurança no trabalho, 
  • otimização das relações interpessoais, 
  • conhecimentos técnicos da área, etc.

Com a personalização do cronograma, é possível ser mais efetivo na oferta de conhecimento e no engajamento dos profissionais com o conteúdo. 

Utilize cases e simulados

Outra boa prática para o desenvolvimento de equipe é propor o aprendizado a partir de cases de sucesso e simulados de situações rotineiras do negócio.

Os colaboradores são convidados a refletir sobre os impactos positivos e negativos de suas ações dentro do fluxo de trabalho. Além de aumentar seu nível de conhecimento, também proporciona a empatia com os colegas de setores que se relacionam.

Em cenários onde a necessidade de trabalho remoto é uma realidade, os simulados podem ser ainda mais enriquecedores, já que os envolvidos no treinamento são convidados e orientados a testar possibilidades de ações em um ambiente seguro. 

Aposte na gamificação nas aulas online e videoconferências

Aulas online e videoconferências, alternativas muito utilizadas na quarentena da COVID-19, nem sempre conseguem reter a atenção dos participantes, não é mesmo?

Isso é natural, afinal de contas, o ambiente externo em que cada colaborador está também compete por sua atenção.

Uma boa alternativa é o caso de ferramentas e técnicas de gamificação que consistem, basicamente, em fazer com que seus participantes se sintam em um jogo que deve ter suas fases completadas e pontos conquistados.

A gamificação envolve os participantes em uma jornada que depende do desempenho dele para o sucesso do processo de desenvolvimento. Nesse "jogo" podem ser inseridos desafios que demandam a colaboração de todos e tenham relação à natureza do negócio da empresa.

Experimente a autogestão de equipes

Outra proposta interessante para o desenvolvimento de equipes é permitir que elas façam sua autogestão.

A ideia é que os membros do time possam, juntos, tomar decisões de forma autônoma, sem necessidade de reportar para seus superiores.

É claro que, para isso, existem regras e condições. Contudo, na maioria dos casos, a progressão da autonomia é uma realidade que traz melhores resultados e agilidade para o negócio.

Como vimos, o desenvolvimento de equipes pode otimizar o negócio e aumentar seu desempenho. Ainda assim, é preciso manter controles que atendam às normas trabalhistas para que o incentivo à autonomia não seja interpretado como o aumento das horas de trabalho, por exemplo.

Para corrigir essas dúvidas sem prejudicar a motivação da equipe e, ao mesmo tempo, evitar processos trabalhistas, é fundamental registrar a jornada de trabalho de todos os funcionários. 

Que tal conhecer um pouco mais sobre os processos trabalhistas por falhas no controle dos contratos de trabalho?A QRPOINT preparou um conteúdo completo para seu negócio. Confira.

Tecnologia que poupa tempo e dinheiro para a sua empresa.

O que tá esperando? Comece a usar agora mesmo!