Aprenda aqui como fazer o cálculo de férias da sua empresa!

Saiba como fazer o cálculo de férias integrais, proporcionais, coletivas, com adicionais e horas extras, além de entender a legislação e o abono pecuniário.
Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Fazer o cálculo de férias exato é uma parte complementar do trabalho do setor de RH de uma empresa. Assim, apesar de parecer uma tarefa fácil, é preciso ter atenção aos detalhes da conta.

Isso porque o cálculo envolve o desconto de alguns impostos e também tem uma forte relação com a quantidade de dias trabalhados do colaborador.

Portanto, ter o controle da taxa de absenteísmo dos profissionais da empresa é fundamental para fazer o cálculo de férias.

Assim, pensando em sanar qualquer tipo de dúvida, você tem em mãos esse artigo com tudo sobre como fazer o cálculo de férias da sua empresa. Confira!

Aprenda aqui como fazer o cálculo de férias da sua empresa!
Aprenda aqui como fazer o cálculo de férias da sua empresa!

Por que o controle de férias é importante para a organização?

O controle de férias é importante para a organização porque faz parte da gestão da força de trabalho disponível na empresa.

Por conta disso, a falta de planejamento pode trazer problemas para a companhia, não apenas relacionados a questões legais.

Por exemplo, essa falha na gestão pode acabar sobrecarregando outros colaboradores. Isso compromete o fluxo de trabalho e a produtividade dos profissionais.

Além disso, os problemas fiscais que vem com a perda da data limite para o pagamento geram: multas, processos trabalhistas, diminuição da confiança do colaborador na empresa e consequentemente um endomarketing negativo.

Sabendo disso, veja a seguir um pouco mais sobre os aspectos legais da planilha de cálculo de férias.

O que a lei diz sobre?

A legislação brasileira configura as férias como um direito do colaborador, prevendo consequências para o contratante que tiver uma prática irregular.

E os resultados podem ser severos, levando a empresa a ter o dobro de despesas, caso ela não conceda as férias no período de 12 meses após o primeiro ano de trabalho do profissional.

Assim, o cálculo de férias vencidas pode ter um valor diferente a de acordo com a quantidade de dias fora do prazo.

Isso porque, se apenas uma parte do período de férias exceder a data limite, somente os dias irregulares terão o cálculo dobrado.

Portanto, o artigo 129 da CLT, que garante férias a todo profissional sob o regime de carteira assinada, diz que:

O primeiro ano do colaborador na empresa é considerado o período aquisitivo. Após esse tempo, o profissional tem direito a férias.

Tendo completado esse período de um ano, a organização tem, a partir dessa data, um período de doze meses para fazer o cálculo de férias e concedê-las ao colaborador.

Ademais, o período de férias deve contabilizar 30 dias, podendo ser divididos em dois ou três períodos.

Durante esse tempo, a organização deve dar ao colaborador o adicional de férias, que deve ser calculado e pago até, no máximo, dois dias antes do profissional entrar no período de descanso.

Conhecendo esses aspectos legais, confira a seguir como é feito o processo para calcular férias nas mais diferentes situações:

Como fazer o cálculo de férias integrais?

Para fazer o cálculo de férias integrais, é necessário somar um terço do salário com o valor total. Entretanto, existem algumas quantias a deduzir.

O primeiro valor a ser deduzido é o do INSS, seguindo a tabela, tomando como base o valor bruto total.

Em seguida, é necessário ter entendimento do número de dependentes do colaborador para contabilizar o imposto de renda.

Subtraindo ambas as quantias, o cálculo está completo, caso não hajam faltas injustificadas ou horas extras a serem computadas.

Como fazer o cálculo de férias proporcionais?

Para fazer o cálculo de férias proporcionais é preciso multiplicar um dozeavos do valor do salário pela quantidade de meses trabalhados.

As férias proporcionais ocorrem quando o colaborador é desligado antes de completar um ano trabalhando, portanto, o valor é referente apenas aos meses de serviço.

No caso de não haver um mês completo (no mínimo 14 dias trabalhados) é necessário contabilizar o valor diário, não o mensal.

Como fazer o cálculo de férias coletivas?

Para fazer o cálculo de férias coletivas, você deve multiplicar, assim como nas férias proporcionais, um dozeavos do salário pelo número de meses trabalhados.

Em seguida, você deve somar esse valor proporcional a 1/3 do salário do profissional e terá em mãos quanto deve ser pago a cada colaborador colocado em férias.

Como fazer o cálculo de férias com adicionais?

Para fazer o cálculo de férias com adicionais, você vai primeiramente ver quantas horas trabalhadas de adicional noturno, por exemplo, o colaborador tem.

Então, é necessário somar ao valor recebido por cada hora um mínimo de 20% (para trabalhadores urbanos) ou 25% (para trabalhadores rurais).

Com o valor da hora em mãos, você deve somar todas as horas noturnas registradas e dividi-las por cada mês trabalhado (12).

Por fim, o resultado deve ser somado ao total no cálculo de férias. Veja a seguir como fazer o mesmo com as horas extras já que toda gratificação entra no cálculo de férias.

Como fazer o cálculo de férias com horas extras?

Para fazer o cálculo de férias com horas extras você irá, primeiramente, tirar uma média da quantidade de horas extras prestadas.

Em seguida, é necessário multiplicar esse valor pela quantidade média que o profissional tem de dias trabalhados.

O resultado deverá ser acrescido na remuneração de férias do colaborador.

Ter o controle das horas extras trabalhadas pelo colaborador é um ponto crucial que exige atenção na hora de realizar o cálculo de férias.

Portanto, ter um sistema de controle de ponto, como o QRPoint, que mantenha esses dados seguros, precisos e reunidos é indispensável

Como fazer o cálculo de férias para abono pecuniário?

Para fazer o cálculo de férias para abono pecuniário é preciso apenas dividir o salário do colaborador por 3 e adicionar resultado ao total das férias.

Caso o profissional “venda” menos de 10 dias (um terço) do mês de trabalho, basta paga-lo apenas o valor referente à quantidade de dias ofertada.

Sabendo disso, veja a seguir uma forma de agilizar o RH da sua empresa e finalmente poder fazer o cálculo de férias online, centralizado e seguro:

Uma dica: Conte com o QRPoint

Agora que você já sabe como fazer o cálculo de férias, dá pra perceber que a taxa de absenteísmo dos colaboradores e as horas trabalhadas são muito importantes na conta.

Por conta disso, ter um sistema eficiente de controle de ponto é fundamental. Afinal, os dias trabalhados precisam estar registrados de forma correta.

É aí que o QRPoint te oferece facilidade tanto na hora registrar o ponto quanto na hora de armazenar os dados.

Repleto de diversas funcionalidades, ter o QRPoint na sua empresa vai simplificar a hora da coleta de informações para calcular as férias.

Isso porque, com sistema de armazenamento em nuvem e cálculo automático de horas, adicionais e faltas, os dados ficam organizados e centralizados num só lugar, de fácil acesso.

Esse acesso facilitado ocorre por conta do aplicativo do gestor, que deixa na palma da sua mão dashboards indicadores da presença dos colaboradores em tempo real.

Quer ter todos esses recursos e muitos outros na sua empresa? Entre em contato para fazer um teste grátis e começar a agilizar o cálculo de férias do seu RH ainda hoje.

Tecnologia que poupa tempo e dinheiro para a sua empresa.

O que tá esperando? Comece a usar agora mesmo!